Falando Superficialmente sobre o Contexto Medieval Pós Século X...

sábado, 10 de abril de 2010 0 comentários
-->
Mapa medieval


-->
Durante os primeiros séculos depois de Cristo a Europa Ocidental e formação das futuras nações européias tiveram um conturbado início. Ciclos migratórios, invasões bárbaras, intempéries climáticas, rígidos sistemas sociais de submissão a uma instituição forte: a Igreja. Nesse contexto, conturbado nascia uma esperança, o nascimento de Cristo estava próximo de completar 1000 anos, o que animava o europeu com a possibilidade de um futuro melhor. Nesse aspecto, a população começaria a dar passos em direção das grandes mudanças.
O século XII trará ao cenário ocidental mudanças significativas, muitos autores até caracterizam esse século como o da “reforma medieval”. Não se deve esquecer que processos históricos levam determinado tempo, e que também há de se analisar as ideologias vigentes da época. Essa reforma trará a tona, uma revalorização da escrita, revitalização das cidades e do comércio. A ausência de conflitos e diminuição das drásticas alterações climáticas favoreceu o cidadão lhe oferecendo um maior tempo para os estudos, reflexões e “ascensões” sociais.



-->Cotidiano da Idade Média


-->
No referido século, encontramos o surgimento das monarquias nacionais, fatores que se consolidaram na chamada era “Moderna”. Individualismo e também desenvolvimento das universidades e escolas laicas, houve um novo apogeu da ordem, da cultura. Enfim o homem se tornou mais independente e a partir disso criou certos temores em relação a Igreja. A mesma por sinal controlava a vida, a morte e o “pós-mortem” das pessoas. Todas essas mudanças ascenderam a luz de alerta da instituição clerical.
O crepúsculo do décimo terceiro século desse milênio foi nomeado por Jeffrey Richards no livro Sexo, desvio e danação como tempo da reunificação religiosa e encerramento de “tumultos ideológicos”. Nasciam naquela época fortes práticas heréticas muitas das vezes fundamentadas em práticas dicotômicas às do clero. O indivíduo ouvia sermões sobre uma vida modesta, mas assistia uma Igreja cada vez mais rica, e os leigos eram bombardeados por mensagens de castidade moral e constantemente flagrava o clero em práticas sexuais moralmente ilícitas.


-->
Julgamento dos Cátaros (principal heresia após o século X)


-->
Para coibir essas práticas a Igreja tomou uma atitude. O IV Concílio de Latrão em 1215, liderado pelo papa Inocêncio III inaugurou ações mais efetivas do poder Cristão. Houve reformas clericais, fortalecimento do controle da Igreja sobre a vida e crenças de fiéis e leigos. A Igreja fortaleceu suas estruturas hierárquicas regulamentou as atitudes do clero e um combate sistemático às minorias. Esse é o panorama inicial das heresias medievais. A luta de parcela da população para mudar costumes aproximando-se de um viver ideal para os padrões cristãos. Do outro lado a Igreja e seus anseios de se manter hegemônica como organismo político vigente.


-->
BOLTON, Brenda. A reforma na idade média: século XII. Lisboa, Edições 70, 1983.

-->
RICHARDS, Jeffrey. Sexo, desvio e danação: as minorias na idade média. Rio de Janeiro, Zahar, 1993.






0 comentários:

 

©Copyright 2011 Porque Tudo Muda... | TNB