Falando superficialmente sobre o sistema de castas

segunda-feira, 13 de julho de 2009 0 comentários
O sistema de castas hindu tem sido visto com um interesse especial de estudo. Mas muitos pesquisadores, estudiosos não concordam com esse sistema, por este está mais associado à religião hindu e ainda mais, sua economia é de aldeia, não de mercado. Muitos o vêem como semelhante as sistema feudal, outros como organização religiosa.
A palavra casta vem do latim, castus, puro, impoluto, etc. Caste em inglês é o mesmo significado do nosso português: raça, linhagem ou pura estirpe.

São muitos os meios de unidade social que os hindus usam em seu sistema. No entanto, dois merecem maior importância, o varna e o jati. Assim como a Bíblia é para os Cristãos e o Corão para os muçulmanos, a sociedade hindu possui um texto antigo, espécie de um livro sagrado chamado Veda. Nela, a camada social está dividida em quatro categorias com variedade de funções. Se construirmos uma pirâmide hierárquica, no topo se encontram os brâmanes (sacerdotes que sacrificam em benefícios dos outros); abaixo, os xátrias, sendo os reis e guerreiros; em terceira escala os vaicas, sendo os pastores de bovinos e por último os sudras, lacaios e servos, classe miserável, marginalizados, com função de servir as três primeiras castas. Esse modo de organização (a varna), ainda se usa na índia atual. A casta hinduísta é uma organização hereditária social, com grupos fechados, não podendo sair de sua posição social. O varna está hoje com uma nova concepção realizada pelos hindus e verificada por estrangeiros estudiosos. A nova estrutura é composta por três categorias: os brâmanes, os não-brâmanes puros e os não-brâmanes impuros.
Jati é cada grupo pertencente a cada categoria, que diferencias as camadas e, portanto também os jatis, são os costumes, os valores. Como por exemplo, os brâmanes não permitem casamento de viúvas, enquanto outras camadas permitem.

O que sustenta toda essa forma de organização de castas, dando-a um sentido, são dois conceitos muito importante dentro do hinduísmo: darma e carma.




O primeiro é um tipo de leis jurídicas onde surgem as leis éticas e morais do indivíduo. Como diz o sociólogo Ricardo Gomes Lima – “ uma ordem estabelecida, cósmica e social...” e para conseguir um prestígio, um valor, o homem deve viver de acordo com o darma. O segundo é responsável por explicar esse prestígio ou mérito –“Se um homem atinge o mérito, ele renasce numa camada mais alta. Se ele não vive seu darma, ele renasce numa camada mais baixa”­- segundo o Veda.

A sociedade de castas não é uma divisão econômica de trabalho, sendo que existem não-brâmanes impuros, no caso dos párias, que são possuidores de uma riqueza superior aos brâmanes. No entanto, não os tira de sua posição segundo a Varna e o Jati. A casta é dividida segundo a linhagem, estirpe, a famílias, por isso o termo casta. E há algumas ocupações que são neutras, nem puras e nem impuras. São simplesmente consideradas indignas, como por exemplo, a ocupação com a fritura de óleo. Relevante lembrar que o comércio é uma atividade neutra, mas isso leva a ter contatos desagradáveis. Algumas aldeias, por exemplo, falando de comerciantes, se recusavam a vender e comerciar seus produtos, pois ele poderia oferecer mercadorias a um indivíduo não pertencente a sua classe, ou até mesmo a um pária.





Mesmo depois de o sistema de castas terem sido rejeitados pela Constituição de 1950 (devido à pressão de políticas ocidentais), continua a fazer parte da cultura da Índia Moderna. Atualmente, no hinduísmo, existem mais de três mil sub-castas não oficiais. Na Índia há 1.095 bilhões de habitantes. Cerca de 80% seguem o hinduísmo, pouco mais de 13% são muçulmanos e a pequena parcela é cristã. A própria Índia é dividida.

Hoje o governo central tem adotado políticas de afirmação, privilegiando membros de castas menos favorecidas, com incentivo a universalidade, entre outras medidas. Estudiosos de todo o mundo, porém, querem mesmo é ver a conseqüência da recente aceleração econômica do país, que tem engordado outro grupo social, e não a casta: a classe média nos moldes ocidentais. Os observadores acreditam que esse pode ser o grande golpe no fechado sistema social indiano.

0 comentários:

 

©Copyright 2011 Porque Tudo Muda... | TNB