Falando superficialmente sobre a prática docente...

sábado, 8 de maio de 2010 2 comentários
-->
A prática docente deve priorizar não só a transmissão de conteúdo, mas também as relações interpessoais, para que crie no ambiente escolar um clima de interação entre todos e principalmente entre professores e alunos. O professor para isso deve dominar saberes profissionais que são específicos a prática docente, este saber profissional, ou também chamado competências e habilidades são apreendidos para além de uma formação em licenciatura, contudo também no cotidiano escolar.

-->






-->
A formação acadêmica é importante para o profissional docente, pois é com os saberes acadêmicos que o professor tem auxílio para enfrentar obstáculos e desafios na escola. Longe de a universidade formar um sábio em tudo sobre História, por exemplo, ela deve formar um cidadão consciente de si e dos outros, capaz de buscar conhecimentos necessários para sua formação. Essa formação, não obstante, deve contemplar também o dia-a-dia, o profissional docente competente é aquele que alia o saber acadêmico e teórico com a práxis do cotidiano e passa isso em sala de aula, a fim de que o aluno possa compreender os assuntos da aula não como “coisas” exteriores a eles, mas que eles (os alunos) se percebam dentro do que se é falado.

-->



-->
A partir das considerações supracitadas se verifica a importância da reflexividade para a prática docente, posto que o professor deva está sempre atento à sua prática profissional a todo o tempo, porque não basta somente entrar no seu local de trabalho, que é a sala de aula, e falar e falar. Neste caso, apesar de poder transparecer comprometimento com a docência e até um prazer nisso, pode levar a certo narcisismo e ser reflexo de professores tagarelas, que não tem postura de escuta em sala de aula, muito menos reflexiva.

-->






-->
De acordo com as informações e pensamentos acima, é que se percebe que cada vez mais o perfil do profissional docente passa por mais cobranças, muito embora, às vezes não venha acompanhada de prestígio social, mas que confere ao professor a responsabilidade de formar a cada ano e em cada série, pessoas cidadãs conscientes, e para isso os professores precisam ter em mente os seus desafios e se adequarem às novas necessidades dos alunos e da própria sociedade em si, haja vista que o professor ainda é hoje um dos “modeladores” do futuro.

2 comentários:

  • Dii* disse...

    Rafael...
    Estou terminando o curso Médio Modalidade Normal - antigo(magistério)no Iceia e me encanto a cada dia quando vejo pessoas retratando da educação com tanto zelo.
    Assim vejo bastante coerência quando vocês escreve, porém observo também que a realidade em que vivemos, onde o sistema impõe aos professores formas inadequadas de ministrar aulas. Contudo sabemos que tal motivo não é desculpa para deixar de exercer a profissão com amor.
    Meus parabéns pelo seu blog, pois você tem a alma de um educador.

    Abraços.

  • Raffael Barbosa disse...

    Vlw Dii*...
    A tarefa não é fácil, mas principalmente em escola pública, onde o professor tem mais liberdade, o docente deve procurar a partir das competências e habilidades e com domínio de conteúdo procurar envolver o máximo os alunos na construção do conhecimento, com procedimentos que não sejam exlusivamente o livro didatico, muito menos com memoria e repetição, o professor deve promover de forma coletiva e dialética a construção e elaboração cognitiva do aluno.

    Continue lendo, criticando e quando quiser pode dar sugestões...

 

©Copyright 2011 Porque Tudo Muda... | TNB